PUBLICIDADE

AJUDA AO RS

Entidades do agronegócio fazem campanhas para ajudar o povo gaúcho. Saiba como participar!

Economia

Rio Grande do Sul perdeu quase 17 mil colmeias de abelhas com enchentes

Falta de abelhas prejudica o desenvolvimento de culturas como a maçã, que precisam da polinização

2 minutos de leitura 21/06/2024 | 18:58

Por: Fernanda Farias - com informações da Agência Brasil | fernanda.farias@estadao.com

Foto: Wenderson Araujo/CNA
Foto: Wenderson Araujo/CNA

As enchentes que aconteceram no Rio Grande do Sul em maio e que provocaram mortes e destruição de casas, empresas e lavouras também destruíram 16,9 mil colmeias. O levantamento é da Federação Apícola e de Meliponicultura do RS, da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa) e do Ministério da Agricultura e Pecuária (Mapa) e contabiliza as mortes da espécie Apis mellifera e de abelhas-sem-ferrão ocorridas até o dia 20 de junho. Cada colmeia tem entre 50 e 80 mil insetos.

Os dados se referem a 66 municípios gaúchos, sendo Palmares do Sul o que teve o pior resultado, com mais de duas mil colmeias perdidas. De acordo com a coordenadora executiva do Programa Observatório de Abelhas do Brasil, Betina Blochtein, as colmeias ficaram submersas ou foram carregadas pela água, provocando a morte das abelhas. 

“A gente não está computando as colmeias que estão agora em alto risco, por exemplo, que foram parcialmente afetadas. As paisagens foram muito lavadas, em muitos casos elas estão com uma camada de lodo, de terra por cima, não têm vegetação com flores, então, não têm alimentação para as abelhas”, afirma Betina. 

Ao todo, o Rio Grande do Sul tem 486 mil colmeias e outras milhares de espécies de abelhas que não vivem em sociedade e, por isso, não são monitoradas. Segundo Betina, essas “não sociais” são mais frágeis e não têm reserva de alimentos e, provavelmente, foram ainda mais impactadas pelas chuvas e enchentes.

Falta de abelhas afeta desenvolvimento de culturas

O levantamento aponta que a falta de abelhas pode prejudicar a polinização de plantas e o desenvolvimento de algumas culturas. “A maçã tem uma dependência de mais de 90% da presença de abelhas. Se não tem abelhas ou tem poucas, as maçãs ficam pequenininhas e ficam muito irregulares”, destaca Betina Blochtein.

PUBLICIDADE

O Rio Grande do Sul é responsável por 45% da produção de maçãs brasileiras, segundo a Associação Gaúcha dos Produtores de Maçã. O cultivo está concentrado em 26 municípios que totalizam 14 mil hectares de pomares. Outra cultura que depende da polinização desses insetos é a soja, variando entre 12% e 20%. “Imagina 15% de aumento da soja, 15% a mais no peso em grãos é muita coisa. Realmente, a perda de abelhas repercute”, afirma a coordenadora do programa.

Siga o Agro Estadão no Google News e fique bem informado sobre as notícias do campo.

Agro Estadão Newsletter

Newsletter

Acorde bem informado
com as notícias do campo

Agro Estadão Clima Agro Estadão Clima

Mapeamento completo das
condições do clima
para a sua região

Agro Estadão Clima
VER INDICADORES DO CLIMA

PUBLICIDADE

Notícias Relacionadas

Economia

Trigo: baixo estoque de qualidade chama atenção para as importações

Trigo: baixo estoque de qualidade chama atenção para as importações

No campo, também crescem as preocupações em relação às condições climáticas

Economia

Rio Grande do Sul monta barreiras sanitárias em área de foco da doença de Newcastle

Rio Grande do Sul monta barreiras sanitárias em área de foco da doença de Newcastle

Ao todo foram feitos oito postos de fiscalização para desinfecção dos veículos e o controle de animais e produtos agropecuários

Economia

Mamão: conheça os tipos, forma de plantar e curiosidades sobre a fruta 

Mamão: conheça os tipos, forma de plantar e curiosidades sobre a fruta 

Natural do continente sulamericano, o mamão é uma das principais frutas exportadas pelo Brasil

Economia

Soja: Agricultura ajusta Zoneamento Agrícola a calendário de plantio

Soja: Agricultura ajusta Zoneamento Agrícola a calendário de plantio

Em Mato Grosso, principal produtor da oleaginosa, a semeadura deverá ser feita de 7 de setembro deste ano a 7 de janeiro de 2025

PUBLICIDADE

Exportações de carne de frango para a China devem voltar em 15 dias

“Estou muito otimista”, diz secretário do Mapa, após negociar fim da restrição à carne de frango na China; México deve retomar nesta semana

Exportações de produtos agro avançam na parcial de julho

Soja e carnes puxam números positivos da balança comercial; milho despenca e registra quedas tanto em volume quanto em receita

Saída de Joe Biden da disputa eleitoral dos EUA movimenta o mercado internacional; entenda os reflexos para o Brasil 

Sem Joe Biden, especialistas analisam cenários com Trump e Kamala Harris na Casa Branca; como ficam as relações dos EUA com China e Brasil?

Dívidas rurais: 7 em cada 100 agricultores ficaram inadimplentes no primeiro trimestre de 2024

Entre as regiões, Sul tem menor percentual de agricultores com dívidas rurais (4,9%), enquanto Norte lidera (10,5%), diz Serasa Experian

Logo Agro Estadão
Bom Dia Agro
X
Carregando...

Seu e-mail foi cadastrado!

Agora complete as informações para personalizar sua newsletter e recebê-la também em seu Whatsapp

Sua função
Tipo de cultura

Bem-vindo (a) ao Bom dia, Agro!

Tudo certo. Estamos preparados para oferecer uma experiência ainda mais personalizada e relevante para você.

Mantenha-se conectado!

Fique atento ao seu e-mail e Whatsapp para atualizações. Estamos ansiosos para ser parte do seu dia a dia no campo!

Enviamos um e-mail de boas-vindas para você! Se não o encontrar na sua caixa de entrada, por favor, verifique a pasta de Spam (lixo eletrônico) e marque a mensagem como ‘Não é spam” para garantir que você receberá os próximos e-mails corretamente.