AJUDA AO RS

Entidades do agronegócio fazem campanhas para ajudar o povo gaúcho. Saiba como participar!

Economia

Preço dos ovos deve continuar elevado até final da Quaresma, estima Cepea

Em fevereiro, a alta foi de 20% de acordo com a instituição

2 minutos de leitura

04/03/2024 | 15:51

Por: Daumildo Júnior | daumildo.junior@estadão.com

Caixas de ovos
Foto: Adobe Stock

Os ovos ficaram em média 20% mais caros em fevereiro, segundo levantamento do Cepea (Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada). Esse patamar deve ser mantido pelo menos até o final de março, quando o período da Quaresma – tempo em que muitos cristãos fazem abstinência de carnes – termina.

“A expectativa é de que os preços continuem muito próximos aos valores que estão sendo praticados hoje, em patamares altos. E deve seguir esse movimento pelo menos até a Quaresma”, afirmou a analista de mercado de ovos do Cepea, Juliana Ferraz.

Ela também pontuou que, nos próximos dias, pequenos reajustes para cima podem acontecer, devido ao pagamento dos salários e a procura aquecida do período. 

Aquecimento da demanda em fevereiro

Além do início da Quaresma, o órgão também apontou o retorno das escolas como impulsionador do lado da demanda. Já a oferta não teve mudanças significativas e o custo de produção vem baixando nos últimos meses. 

“O preço do ovos estava em um patamar muito baixo, porque os menores patamares de preço são registrados em janeiro, e aí a gente entra em fevereiro com uma demanda bastante aquecida”, disse Ferraz ao Agro Estadão. 

A analista também sinalizou que janeiro de 2024 teve os menores patamares de preço dos últimos dois anos. 

Na cidade de Basto (SP), principal produtor da região, a caixa com 30 dúzias de ovos do tipo branco extra, para retirar na granja, estava sendo negociada a R$ 134,50 em janeiro. No mês seguinte, passou para R$ 165,41. Do tipo vermelho, a alta foi de 24%, com um preço médio da caixa em R$ 193,76.

O vice-presidente da APA (Associação Paulista de Avicultura), Gustavo Shimizu, também acrescentou que a oferta teve uma queda, com a estratégia dos produtores de diminuir o plantel no mês de janeiro. “Os produtores de ovos estrategicamente reduzem o plantel avícola o que impacta na redução de disponibilidade de ovos para os meses subsequentes”, disse ao Agro Estadão

Crescimento da produção

A quantidade de ovos produzidos no país deve crescer também neste ano. “A perspectiva é de que a produção continue crescendo. No que tange a oferta, deve continuar elevada”, afirmou Ferraz. 

De acordo com as estimativas do Cepea, o crescimento deve ficar na casa de 1,5% a 3,1%, totalizando de 41 a 43 bilhões de unidades de ovos para consumo em 2024.

Bom Dia Agro
X
Carregando...

Agora complete as informações para personalizar sua newsletter e recebê-la também em seu Whatsapp

Sua função
Tipo de cultura

Tudo certo. Estamos preparados para oferecer uma experiência ainda mais personalizada e relevante para você.

Fique atento ao seu e-mail e Whatsapp para atualizações. Estamos ansiosos para ser parte do seu dia a dia no campo!

Enviamos um e-mail de boas-vindas para você! Se não o encontrar na sua caixa de entrada, por favor, verifique a pasta de Spam (lixo eletrônico) e marque a mensagem como ‘Não é spam” para garantir que você receberá os próximos e-mails corretamente.

Mais lidas de Economia

1

Cumaru: o que é, usos e como plantar a baunilha brasileira

Cumaru: o que é, usos e como plantar a baunilha brasileira
2

OCB vê retrocessos em regulamentação da Reforma Tributária e alerta para bitributação de produtor rural

OCB vê retrocessos em regulamentação da Reforma Tributária e alerta para bitributação de produtor rural
3

Ciclo pecuário do Nelore: produção brasileira de alta qualidade 

Ciclo pecuário do Nelore: produção brasileira de alta qualidade 
4

Gangrena gasosa pode matar bovino em 48 horas 

Gangrena gasosa pode matar bovino em 48 horas 
5

Brasil se torna maior exportador mundial de algodão pela primeira vez

Brasil se torna maior exportador mundial de algodão pela primeira vez
6

Ministério da Agricultura desclassifica 14 marcas de café torrado e determina recolhimento dos produtos; confira lista

Ministério da Agricultura desclassifica 14 marcas de café torrado e determina recolhimento dos produtos; confira lista

Mapeamento completo das condições do clima para a sua região

Notícias relacionadas