PUBLICIDADE

AJUDA AO RS

Entidades do agronegócio fazem campanhas para ajudar o povo gaúcho. Saiba como participar!

Agropolítica

World Agri-Tech: empresas cobram do governo federal rastreabilidade para produtos agropecuários

Setor financeiro também falou da necessidade de monitoramento das emissões de carbono por parte do produtor

4 minutos de leitura 19/06/2024 | 08:30

Por: Daumildo Júnior* | daumildo.junior@estadao.com

Foto: Daumildo Junior
Foto: Daumildo Junior

A inovação na agricultura é o tema central do World Agri-Tech South America, evento que acontece até esta quarta, 19, em São Paulo (SP). A proposta é debater problemas e soluções em diferentes aspectos da agropecuária no Cone Sul das Américas. Em um dos painéis, empresas cobraram uma atuação mais concreta do governo no tema da rastreabilidade. Para o CFO da Minerva Foods, Edison Ticle, o problema não está na etapa e nos fornecedores que eles têm contato, mas sim em fases anteriores.  

“O grande problema hoje é a gente não conseguir monitorar os fornecedores indiretos. […] A gente consegue, por uma questão de legislação, apenas monitorar o fornecedor direto. Eu não tenho poder sobre o fornecedor indireto”, afirmou durante painel do evento. 

Ticle sugeriu uma solução por meio das Guias de Trânsito de Animal (GTA), que são obrigatórias no transporte de animais domésticos e com fins econômicos. No entanto, é preciso haver uma mudança no acesso a esses documentos. Na visão dele, isso traria mais transparência ao processo e seria possível fazer a rastreabilidade de toda a cadeia. 

“O monopólio desta informação está no Ministério da Agricultura. Se a gente tivesse acesso lá a essas GTAs, a gente poderia rastrear de forma completa e de forma inequívoca. […] O GTA é tratado pelo ministério como uma informação equivalente ao sigilo bancário, então a gente não tem acesso a todas as GTAs. Fica então um pedido, um apelo. O governo precisa nos ajudar”, completou. 

O CFO também chamou a atenção para a participação de outros entes da cadeia. “A gente está sofrendo pressões, por exemplo, da indústria financeira, que com todo respeito, às vezes resolve não se envolver nessas questões mais difíceis e fica numa posição só de cobrar ao invés de usar os próprios instrumentos que eles [bancos] tem, como por exemplo bloquear as contas, bloquear os fornecedores, tomar medidas mais drásticas para ajudar a indústria”, disse Ticle.

PUBLICIDADE

Também presente no painel, a CEO do Rabobank no Brasil, Fabiana Alves, concordou com o executivo da Minerva. “Chega um certo momento que os players da cadeia toda esbarram em questões governamentais […]  O meu pedido é que o governo trabalhe a questão do monitoramento e da transparência em relação ao desmatamento ilegal. Acho que isso é fundamental para destravar o nosso protagonismo”, comentou. 

O painel foi moderado pela secretária de Inovação, Desenvolvimento Sustentável, Irrigação e Cooperação do Ministério da Agricultura, Renata Miranda. A representante do governo respondeu aos questionamentos e pedidos dos executivos. 

“O governo está atento a essa questão de rastreabilidade e estamos atentos à modernização da GTA. E temos uma solução em andamento agora. A gente está desenvolvendo em uma parceria com a Serpro (Serviço Federal de Processamento de Dados) e a Embrapa (Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária) uma plataforma chamada Plataforma Agro Brasil Mais Sustentável, que virá sim dar transparência e segurança para o sistema produtivo”, anunciou Miranda, mas sem dar mais detalhes. 

Setor financeiro vê necessidade de estruturação de seguro rural e coloca a monitoramento como tendência

Ao Agro Estadão, a CEO do Rabobank no Brasil explicou como é o papel do produtor dentro de uma cadeia rastreável. Ela também destacou a importância de investir em formas de mensurar as emissões de carbono na propriedade. 

“Para o produtor o que é importante é o conceito da transparência. A gente sabe que o produtor faz muitas coisas na direção da sustentabilidade há muito tempo no Brasil e que a nossa agricultura é sim uma das mais sustentáveis do mundo. Mas não estamos equipados para demonstrar isso com clareza e com capacidade de monitoramento. Então, para o produtor é importante ele entender a importância de fazer a medição das suas emissões de carbono [….] se ele se engaja em um sistema de rastreabilidade dentro da cadeia, ele começa a mensurar esse potencial dele em capturar carbono, do serviço ambiental que ele presta”, ressaltou Fabiana Alves. 

PUBLICIDADE

Para ela, a tendência é que esse acompanhamento das emissões de carbono afete a oferta de crédito para os produtores. “Tende a se tornar um requisito para que ele [produtor] tenha amplo acesso ao capital e aos recursos financeiros, porque a indústria financeira tem que reportar sobre as emissões do seu portfólio, então isso implica nos seus clientes. Os clientes que tiverem esse mapeamento e tiverem adotando práticas que promovem uma emissão menor ou que geram uma captura de carbono, certamente serão priorizados”, ressaltou.

Outro ponto que Alves colocou foi o do seguro rural. Ela reconheceu que o tema ainda não é tratado pelo setor financeiro com a necessidade que precisa e também salientou a importância da participação do governo federal. 

“Um outro aspecto que a indústria financeira precisa trabalhar e para destravar o mercado de seguro, seguro de safra e seguro climático…. Isso é algo que está travado. É caro porque ninguém faz e ninguém faz porque é caro. E certamente o governo vai ter que ter um papel aí para intervir e destravar esse mercado, porque vai ser extremamente necessário para que a gente consiga equilibrar o custo de capital para estes investimentos. Do contrário, o risco se torna muito alto”, concluiu.

*Jornalista viajou a convite da BASF 

PUBLICIDADE
Agro Estadão Newsletter

Newsletter

Acorde bem informado
com as notícias do campo

Agro Estadão Clima Agro Estadão Clima

Mapeamento completo das
condições do clima
para a sua região

Agro Estadão Clima
VER INDICADORES DO CLIMA

PUBLICIDADE

Notícias Relacionadas

Agropolítica

Produtores rurais gaúchos reforçam pedido de anistia de dívidas

Produtores rurais gaúchos reforçam pedido de anistia de dívidas

Fávaro participou do evento e indicou que Medida Provisória sobre o assunto pode sair até o fim deste mês

Agropolítica

Governo publica medida que libera recursos para Seguro Rural no RS

Governo publica medida que libera recursos para Seguro Rural no RS

Crédito para Seguro Rural amplia cobertura no estado gaúcho de 12 mil para 26 mil produtores

Agropolítica

Governo confirma perdão de dívidas a produtor rural que perdeu tudo nas enchentes do RS 

Governo confirma perdão de dívidas a produtor rural que perdeu tudo nas enchentes do RS 

Ministros prometem MP para repactuar dívidas de agricultores até 30 de julho; outra medida garante R$ 600 milhões para crédito

Agropolítica

Governo deve anunciar MP para negociar dívidas de agricultores gaúchos nesta quinta

Governo deve anunciar MP para negociar dívidas de agricultores gaúchos nesta quinta

Com a MP sobre as dívidas, projeto de lei que prevê medidas de apoio aos agricultores do Rio Grande do Sul saiu da pauta do Senado

PUBLICIDADE

Preço mínimo do arroz aumenta 5% no Rio Grande do Sul e em Santa Catarina

Farsul diz que preços mínimos estão abaixo da realidade; nas demais regiões, o reajuste do arroz foi de 10%

Projeto de lei que cria política nacional para agricultura urbana aguarda sanção presidencial

Estudos apontam que agricultura urbana tem potencial para suprir necessidade de hortícolas, porém faltam incentivos dos governos e linhas de financiamento próprias

Atentado a Trump reacende temor chinês e pode impulsionar exportações brasileiras

Pragmatismo na relação com o Brasil e embate com o Brics; especialistas comentam cenários possíveis caso Donald Trump vença as eleições dos EUA

Caminhoneiros podem ter dívidas suspensas ou prorrogadas, confirma BNDES

Pedidos já podem ser feitos; interessados devem procurar as instituições financeiras responsáveis

Logo Agro Estadão
Bom Dia Agro
X
Carregando...

Seu e-mail foi cadastrado!

Agora complete as informações para personalizar sua newsletter e recebê-la também em seu Whatsapp

Sua função
Tipo de cultura

Bem-vindo (a) ao Bom dia, Agro!

Tudo certo. Estamos preparados para oferecer uma experiência ainda mais personalizada e relevante para você.

Mantenha-se conectado!

Fique atento ao seu e-mail e Whatsapp para atualizações. Estamos ansiosos para ser parte do seu dia a dia no campo!

Enviamos um e-mail de boas-vindas para você! Se não o encontrar na sua caixa de entrada, por favor, verifique a pasta de Spam (lixo eletrônico) e marque a mensagem como ‘Não é spam” para garantir que você receberá os próximos e-mails corretamente.