AJUDA AO RS

Entidades do agronegócio fazem campanhas para ajudar o povo gaúcho. Saiba como participar!

Agropolítica

Setor produtivo quer antecipar isenção tributária da cesta básica

Proposta foi entregue à Frente Parlamentar da Agropecuária e será discutida nesta quinta-feira, 21, no Congresso Nacional.

1 minuto de leitura

19/03/2024 | 20:02

Por: Da Redação

reunião da Frente Parlamentar da Agropecuária
Foto: FPA

A Frente Parlamentar da Agropecuária (FPA) debateu nesta terça-feira, 19, medidas para reduzir as altas dos preços de alimentos, entre elas os impostos dos alimentos da cesta básica. O presidente da Comissão de Agricultura e Reforma Agrária do Senado, senador Alan Rick (União-AC), cobrou uma atitude do governo federal. 

“Precisamos de medidas fundamentais por parte do Ministério da Fazenda e de nossa atuação no Congresso em matérias estruturantes,’’ disse Rick. 

Entidades do agronegócio sugeriram antecipar a isenção tributária sobre a cesta básica para conter a inflação dos alimentos. A Reforma Tributária definiu que produtos da cesta básica terão alíquota zero, porém os itens que compõem essa lista ainda não foram definidos pelas leis complementares da Reforma. 

O grupo de trabalho para debater a isenção de tributos da cesta básica na Reforma Tributária irá se reunir na próxima quinta-feira, 21, na Câmara dos Deputados, para debater o assunto. O grupo é um dos 20 que foram formados por diferentes frentes parlamentares para apresentar sugestões de textos para as leis complementares

Outra medida levantada pelo senador é a redução tributária nos estados. “A ABRAS trabalha também com isenção do ICMS junto aos estados. […] A produção de alimentos não é o principal vilão da inflação. Nós temos outros custos que foi apresentado aqui inclusive pela CNA que impactam muito mais fortemente o índice inflacionário”, completou.   

Rick também destacou que existe um “grande mistério” quanto ao leite, já que os preços de compra para o produtor são baixos e os preços da oferta final ao consumidor são elevados. “A gente precisa se debruçar e buscar soluções para isso. Da mesma forma o arroz e outros alimentos”, analisou o senador.

A inflação dos alimentos entrou na pauta do Executivo na semana passada com reuniões no Palácio do Planalto entre o presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, e ministros. Na última segunda, 18, o ministro da Agricultura, Carlos Fávaro, anunciou que o governo pretende fazer contratos de opções com preços acima do mínimo para produtores de milho, arroz, feijão e trigo, produtos base na alimentação do brasileiro. 

Bom Dia Agro
X
Carregando...

Agora complete as informações para personalizar sua newsletter e recebê-la também em seu Whatsapp

Sua função
Tipo de cultura

Tudo certo. Estamos preparados para oferecer uma experiência ainda mais personalizada e relevante para você.

Fique atento ao seu e-mail e Whatsapp para atualizações. Estamos ansiosos para ser parte do seu dia a dia no campo!

Enviamos um e-mail de boas-vindas para você! Se não o encontrar na sua caixa de entrada, por favor, verifique a pasta de Spam (lixo eletrônico) e marque a mensagem como ‘Não é spam” para garantir que você receberá os próximos e-mails corretamente.

Mais lidas de Agropolítica

1

Crise no arroz: entenda a queda de braço entre governo e setor produtivo

Crise no arroz: entenda a queda de braço entre governo e setor produtivo
2

Governo destina mais R$ 6,7 bi para importação de arroz e setor reage: “um desastre”

Governo destina mais R$ 6,7 bi para importação de arroz e setor reage: “um desastre”
3

Exclusivo: Plano Safra 2024/2025 pode ter R$ 540 bilhões

Exclusivo: Plano Safra 2024/2025 pode ter R$ 540 bilhões
4

Farsul diz que cada produtor rural perdeu, em média, R$ 1,4 milhão nas enchentes do RS

Farsul diz que cada produtor rural perdeu, em média, R$ 1,4 milhão nas enchentes do RS
5

Projeto que exclui invasores de terras de programas sociais é aprovado na Câmara Federal

Projeto que exclui invasores de terras de programas sociais é aprovado na Câmara Federal
6

Conab nega influência do governo em leilão de arroz; ex-assessor de Neri Geller representa três empresas vencedoras

Conab nega influência do governo em leilão de arroz; ex-assessor de Neri Geller representa três empresas vencedoras

Mapeamento completo das condições do clima para a sua região

Notícias relacionadas