PUBLICIDADE

AJUDA AO RS

Entidades do agronegócio fazem campanhas para ajudar o povo gaúcho. Saiba como participar!

Agropolítica

Exclusivo: diretor da Conab afastado em polêmica do arroz se defende e diz que não cometeu erro

Em licença remunerada, Thiago dos Santos conta que todas as semanas aplica alguma multa em empresas que não cumprem contratos com a Conab

4 minutos de leitura 21/06/2024 | 07:00

Por: Fernanda Farias | fernanda.farias@estadao.com

Thiago dos Santos fala sobre o polêmico leilão de arroz, cancelado pelo Governo Federal após suspeitas de irregularidades
Thiago dos Santos fala sobre o polêmico leilão de arroz, cancelado pelo Governo Federal após suspeitas de irregularidades

O afastamento do diretor de Operações e Abastecimento da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), logo após o cancelamento do leilão de arroz, não foi por conta das denúncias e sim, por questões pessoais. É o que garante Thiago dos Santos, em conversa com o Agro Estadão. “Saí para cuidar da minha família”, disse, por telefone. 

O executivo disse que a folga já estava programada para ajudar a esposa com o filho recém-nascido, e que a próxima saída marcada para julho é para conciliar com as férias escolares das crianças. 

Ele não se vê em risco de perder o cargo, assim como aconteceu com o ex-secretário de Política Agrícola do Mapa, Neri Geller, devido às suspeitas de irregularidades no processo. “Não teve nenhuma conversa sobre me afastar. Eu não cometi erro de ética, de moral, nada”, afirmou.  

Thiago é ex-assessor de Geller, assim como Robson Luiz de Almeida França, dono da Bolsa de Mercadorias de Mato Grosso (BMT) e da Foco Corretora, que operaram o leilão pelas empresas ASR Locações de Máquinas e Veículos (DF), Zafira Trading (SC) e Icefruit Indústria de Alimentos (SP). As três arremataram 116 mil toneladas de arroz e teriam que apresentar 5% do valor da operação, se o leilão não tivesse sido anulado.

Sobre a demissão de Neri Geller, o diretor da Conab diz que concorda que as investigações precisam de transparência. Essa foi a justificativa dada pelo ministro da Agricultura e Pecuária, Carlos Fávaro, para a saída do ex-secretário. Mas acredita que tudo não passou de um grande mal entendido e que não houve nenhum tipo de favorecimento no resultado.

PUBLICIDADE

“O Neri não sabe o que é leilão… o Neri sabe o que é PEP, Pepro, sabe de políticas públicas. Tenho certeza, também, que ele não sabia que o Robson estava operando esse leilão. PEP (Prêmio para Escoamento de Produção) e Pepro (Prêmio Equalizador pago ao Produtor Rural) são mecanismos do governo de ajuda ao produtor rural.

“Não dá pra saber se as empresas iriam entregar ou não”, diz diretor da Conab

As quatro empresas que venceram o leilão provocaram críticas e surpresa no setor produtivo, por não terem histórico de venda de arroz. Segundo Thiago dos Santos, elas têm o “comércio” no escopo de atividades secundárias – o que exigia o edital. 

“Eu não posso impedir uma empresa que tem no seu CNAE [Classificação Nacional de Atividades Econômicas] que é comerciante, de participar de um leilão”, diz Thiago. Segundo ele, a ASR já participou de outros leilões e venceu pelo menos um – o de milho, realizado em dezembro de 2023.

Questionado se acredita que as empresas são idôneas e iriam apresentar a garantia em dinheiro necessária para a continuidade do processo, o diretor da Conab diz que não é possível saber. 

“Nós não finalizamos o leilão. Não posso falar se a empresa A ou a B ia ou não entregar. Mas ela não vai botar uma garantia de 5 ou 6 milhões de reais se não vai entregar”, pondera. 

PUBLICIDADE

Conab aplica multa todas as semanas em empresas que não cumprem requisitos dos leilões

Thiago dos Santos está na diretoria de Operações e Abastecimento da Conab desde março de 2023. Ele conta que em 2024 já realizou 49 leilões – 46 aconteceram antes do certame polêmico do arroz. 

Ao lembrar que o dinheiro só é pago às empresas entre 10 e 20 dias depois que os produtos são entregues, o executivo destaca que as regras da companhia são rígidas. “Toda semana eu aplico multa em alguma empresa, principalmente de transporte”. Nesse caso, a punição acontece quando a contratada para entregar algum produto e não realiza o trabalho. 

Segundo Thiago, desde 2013 , a Conab já realizou mais de 400 leilões de compra – como o do arroz. E todas as vezes que não teve cumprimento de entrega de produto, a companhia aplicou multas. “A gente não tem dó. A gente não aceita interferência política nas penalidades que a gente aplica”, completa. Na conversa por telefone, ele lembrou de um caso em 2021, em que a empresa pagou uma multa de R$ 30 milhões por não fazer a entrega. 

À espera de um ponto final

O processo de realização de leilões pela Conab está sendo revisto pela companhia, em conjunto com a Advocacia-Geral da União (AGU) e a Controladoria-Geral da União (CGU). O presidente da Conab, Edegar Pretto, já disse que está quase tudo pronto. O ministro da Agricultura e Pecuária, Carlos Fávaro defendeu, em mais de uma oportunidade, que o governo não pode ficar sabendo quem são as empresas participantes apenas no final dos leilões. 

A tendência é que o novo edital seja lançado apenas depois das investigações que o próprio governo está fazendo em torno do assunto e das negociações com representantes dos arrozeiros. Enquanto isso, o diretor da Conab diz que está pronto para realizar o leilão que for preciso. 

PUBLICIDADE

“Eu estou bem tranquilo, esperando que a CGU, a Polícia Federal terminem tudo, que façam o que têm que fazer, até para botar um ponto final nessa história”, afirma Thiago.

Siga o Agro Estadão no Google News e fique bem informado sobre as notícias do campo.

Agro Estadão Newsletter

Newsletter

Acorde bem informado
com as notícias do campo

Mais lidas de AGRISHOW 2024

Agro Estadão Clima Agro Estadão Clima

Mapeamento completo das
condições do clima
para a sua região

Agro Estadão Clima
VER INDICADORES DO CLIMA

PUBLICIDADE

Notícias Relacionadas

Agropolítica

Produtores rurais gaúchos reforçam pedido de anistia de dívidas

Produtores rurais gaúchos reforçam pedido de anistia de dívidas

Fávaro participou do evento e indicou que Medida Provisória sobre o assunto pode sair até o fim deste mês

Agropolítica

Governo publica medida que libera recursos para Seguro Rural no RS

Governo publica medida que libera recursos para Seguro Rural no RS

Crédito para Seguro Rural amplia cobertura no estado gaúcho de 12 mil para 26 mil produtores

Agropolítica

Governo confirma perdão de dívidas a produtor rural que perdeu tudo nas enchentes do RS 

Governo confirma perdão de dívidas a produtor rural que perdeu tudo nas enchentes do RS 

Ministros prometem MP para repactuar dívidas de agricultores até 30 de julho; outra medida garante R$ 600 milhões para crédito

Agropolítica

Governo deve anunciar MP para negociar dívidas de agricultores gaúchos nesta quinta

Governo deve anunciar MP para negociar dívidas de agricultores gaúchos nesta quinta

Com a MP sobre as dívidas, projeto de lei que prevê medidas de apoio aos agricultores do Rio Grande do Sul saiu da pauta do Senado

PUBLICIDADE

Preço mínimo do arroz aumenta 5% no Rio Grande do Sul e em Santa Catarina

Farsul diz que preços mínimos estão abaixo da realidade; nas demais regiões, o reajuste do arroz foi de 10%

Projeto de lei que cria política nacional para agricultura urbana aguarda sanção presidencial

Estudos apontam que agricultura urbana tem potencial para suprir necessidade de hortícolas, porém faltam incentivos dos governos e linhas de financiamento próprias

Atentado a Trump reacende temor chinês e pode impulsionar exportações brasileiras

Pragmatismo na relação com o Brasil e embate com o Brics; especialistas comentam cenários possíveis caso Donald Trump vença as eleições dos EUA

Caminhoneiros podem ter dívidas suspensas ou prorrogadas, confirma BNDES

Pedidos já podem ser feitos; interessados devem procurar as instituições financeiras responsáveis

Logo Agro Estadão
Bom Dia Agro
X
Carregando...

Seu e-mail foi cadastrado!

Agora complete as informações para personalizar sua newsletter e recebê-la também em seu Whatsapp

Sua função
Tipo de cultura

Bem-vindo (a) ao Bom dia, Agro!

Tudo certo. Estamos preparados para oferecer uma experiência ainda mais personalizada e relevante para você.

Mantenha-se conectado!

Fique atento ao seu e-mail e Whatsapp para atualizações. Estamos ansiosos para ser parte do seu dia a dia no campo!

Enviamos um e-mail de boas-vindas para você! Se não o encontrar na sua caixa de entrada, por favor, verifique a pasta de Spam (lixo eletrônico) e marque a mensagem como ‘Não é spam” para garantir que você receberá os próximos e-mails corretamente.