Summit Agro

Veja como exportar frutas para a Europa

Valorização do dólar e do euro frente ao real aumentou o interesse de produtores pela exportação de frutas para a Europa

3 minutos de leitura

03/03/2022

O mercado frutífero brasileiro bateu recordes e passou a marca de 1 bilhão de dólares apenas em vendas para fora do País em 2021. Porém, esses números não chegam a 1% do total que o mercado internacional de frutas movimenta, que é cerca de 140 bilhões de dólares por ano. 

Isso significa que ainda há muito espaço a ser conquistado pelos produtos brasileiros nos mercados de fora. A seguir, confira uma lista com os documentos básicos que você pode precisar para exportar seus produtos para a Europa.

Número sobre a exportação para a Europa

Segundo a Associação Brasileira dos Produtores e Exportadores de Frutas e Derivados (Abrafrutas), a fruticultura brasileira alcançou a marca de US$ 1 bilhão de dólares apenas em exportações de frutas em 2021. 

O setor enviou cerca de 1,2 milhão de toneladas de frutas para o mercado internacional, 18% a mais do que em 2020, mas com a valorização do dólar e do euro frente ao real esse mercado pode crescer cada vez mais. 

Documentos necessários para exportar frutas

Os números não nos deixam mentir, a exportação de frutas para a Europa é uma boa opção de negócio para os produtores que desejam aumentar seu faturamento. O primeiro passo para quem quer entrar nesse mercado é habilitar suas empresas no Portal Siscomex, assim o produtor tem acesso a diversas funcionalidades, e a Receita Federal pode acompanhar todos os seus passos no mercado internacional. 

O segundo passo é ficar atento ao mercado internacional e se informar sobre a lista de documentos que são necessários para exportar frutas para fora. Confira, a seguir, os mais solicitados.

Fatura comercial

A Fatura Comercial é o documento que registra informações como o nome do produto, preço, quantidade, qualidade, de onde saiu, para onde vai e muito mais. Ele será analisado na hora da liberação de produtos pela alfândega. Então, qualquer empresa que deseje exportar alimentos para fora precisa ficar atenta e preencher todos os dados sem rasuras ou informações duvidosas. 

Packing List (Romaneio de carga)

A Packing List serve para identificar e localizar produtos dentro de um lote, por isso é preciso descrever nela todas as mercadorias que vão embarcar. Para a exportação de frutas, também é necessário especificar a espécie das embalagens, os pesos líquido e bruto, dimensões unitárias e o total da cubagem. 

Nota fiscal de exportação

Esse documento é necessário para fazer o transporte das mercadorias dentro e fora do Brasil e precisa estar de acordo com as normas da Receita Federal.

Registro de exportação 

É obtido por via eletrônica por meio do Portal Siscomex.

Certificado de origem

Serve para assegurar a origem da mercadoria que vai ser exportada e garante que todos os produtos seguiram os critérios de produção previamente estabelecidos entre os dois países envolvidos na transação. 

Certificado de peso, qualidade e conformidade

Produtos de origem vegetal também precisam do certificado de peso, qualidade e conformidade, que são emitidos após a inspeção das mercadorias, por organizações especializadas. 

Certificado Fitossanitário 

O Certificado Fitossanitário é solicitado na exportação de plantas, frutas e alimentos em geral. A solicitação desse documento também é feita no Portal Único de Comércio Exterior (Portal Siscomex).

Exigências legais de cada país

Os documentos mencionados até agora são os mais populares entre as exigências de diversos países da Europa, mas vale lembrar que cada país pode ter exigências únicas e o produtor pode conseguir essas informações específicas com um despachante aduaneiro. 

Além disso, as frutas a serem exportadas devem atender às exigências legais do Codex alimentarius, a legislação do mercado exportador, além das normas:

  • ISO, incluindo as 9000 e 22000 (Internacional Standardization Organization);
  • IAF (International Accreditation Fórum);
  • IAAC (International Accreditation Cooperation);
  • IFOAM (International Federation of Organic Agriculture Movement);
  • IOBC (International Organization for Biological Control of Noxious Animals and Plants).

Fonte: Fazcomex, Dc Logistics Brasil, Abrafrutas, Governo Federal, Siscomex, CBI Ministry of Foreign Affairs.

Bom Dia Agro

Newsletter

X
Carregando...

Seu e-mail foi cadastrado!

Agora complete as informações para personalizar sua newsletter e recebê-la também em seu Whatsapp

Sua função
Tipo de cultura

Bem-vindo (a) ao Bom dia, Agro!

Tudo certo. Estamos preparados para oferecer uma experiência ainda mais personalizada e relevante para você.

Mantenha-se conectado!

Fique atento ao seu e-mail e Whatsapp para atualizações. Estamos ansiosos para ser parte do seu dia a dia no campo!

Enviamos um e-mail de boas-vindas para você! Se não o encontrar na sua caixa de entrada, por favor, verifique a pasta de Spam (lixo eletrônico) e marque a mensagem como ‘Não é spam” para garantir que você receberá os próximos e-mails corretamente.

Mais lidas de Summit Agro

Mapeamento completo das condições do clima para a sua região

Notícias relacionadas