AJUDA AO RS

Entidades do agronegócio fazem campanhas para ajudar o povo gaúcho. Saiba como participar!

Summit Agro

Tubérculos: o que são e quais os benefícios para a saúde?

Os tubérculos, as raízes tuberosas e os bulbos são fontes de nutrientes essenciais para a saúde humana e animal

4 minutos de leitura

29/12/2022 | 09:00

Os tubérculos trazem benefícios para a nutrição humana e animal. Além de serem uma ótima fonte de energia, são ricos em fibras e minerais essenciais, vitamina A e vitaminas do complexo B e C. Esses alimentos têm nutrientes que previnem doenças cardiovasculares e combatem o envelhecimento precoce, além de serem de cultivo fácil pela agricultura. Conheça os benefícios dos tubérculos e saiba como cultivá-los.

O que são tubérculos?

A batata inglesa é uma das principais espécies de tubérculos do mundo. (Fonte: Shutterstock/Reprodução)

Os tubérculos são caules subterrâneos dos vegetais, que funcionam como reserva de energia em forma de amido e de água durante os períodos secos e de inverno. Os órgãos são robustos, com um formato arredondado ou ovalado, e podem ser utilizados para reprodução assexuada das plantas. Entre os exemplos de tubérculos consumidos no Brasil, estão:

  • batata inglesa – fornece nutrientes essenciais, como cálcio e fósforo, e tem propriedades antioxidantes que retardam o envelhecimento;
  • cará – rico em cálcio, ferro e potássio, o alimento possui grande quantidade de vitaminas do complexo B, que estimulam o apetite e a digestão;
  • mandioquinha – combate a fadiga e fortalece o sistema imunológico devido à presença de carboidratos complexos, potássio, cálcio e vitaminas C e do complexo B;
  • rabanete – com alto grau de vitaminas C e do complexo B, o vegetal provoca um efeito diurético, prevenindo infecções no sistema urinário, e tem ação desintoxicante.

Qual é a diferença entre tubérculos, raízes e bulbos?

Os tubérculos, as raízes tuberosas e os bulbos são partes comestíveis das plantas que crescem sob o solo. Entretanto, são categorias botânicas diferentes: enquanto o tubérculo é parte do caule do vegetal, as raízes tuberosas fazem parte do sistema radicular, e os bulbos são responsáveis por guardar nutrientes para o crescimento e floração da planta.

Raízes tuberosas

As plantas com raízes tuberosas têm o caule acima do solo, entretanto, seu sistema radicular é mais avolumado por acumularem uma grande quantidade de nutrientes, sobretudo carboidratos, em formato de reserva energética. Os principais exemplos são:

  • batata-doce – conhecida como reguladora da pressão arterial, o alimento é rico em vitaminas A, C e do complexo B, além de fibras, proteínas e carboidratos;
  • beterraba – contribui para o fortalecimento dos músculos e para o controle da pressão arterial, ao fornecer ácido fólico, manganês, potássio, vitaminas A e C;
  • cenoura – os nutrientes ajudam a regular o nível de açúcar no sangue, além de ser rico em vitaminas A e C, que facilitam a produção de queratina, substância que deixa pele e os cabelos saudáveis e bonitos;
  • inhame – reduz o nível de colesterol e elimina as toxinas do corpo, é rico em proteínas, fibras e vitaminas C e do complexo B;
  • mandioca – com ação antioxidante e anti-inflamatória em todo o organismo, a mandioca, o aipim e a macaxeira possuem alto teor de cálcio, magnésio, fósforo, potássio e vitamina C.

Bulbos

Os bulbos são órgãos de estoque de nutrientes na base do caule para momentos de escassez e alta necessidade energética. As raízes ficam sob o solo e o caule parte direto do bulbo para acima da terra, como acontece com:

  • alho – riquíssimo em vitamina C, o alho combate fungos e bactérias e potencializa o metabolismo para redução do colesterol e regulação da pressão sanguínea;
  • cebola – fonte de fibras, minerais, como potássio, e vitaminas C e do complexo B, fortalece o sistema imunológico e ósseo.

Como plantar tubérculos?

A mandioca é patrimônio representativo da cozinha tradicional brasileira, modo de fazer farinha e ofício das tacazeiras reconhecidos pelo Iphan. (Fonte: Shutterstock/Reprodução)

Os tubérculos devem ser plantados em solo descompactado e úmido, de no mínimo 40 centímetros de profundidade. Evite terrenos pedregosos, que acumulem água ou possam ser compactos com facilidade, se necessário, adicione uma camada de húmus de minhoca para elevar a disponibilidade de nutrientes ou calcário para regular o pH do solo.

Diversas espécies podem ser plantadas na mesma área, desde que haja um espaçamento entre 5 centímetros a 50 centímetros, a depender das características do cultivo, da propriedade rural e da região. O importante é que as folhas dos vegetais tenham alta disponibilidade de sol, e que o vegetal receba água principalmente durante a fase de brotação.

A safra de inverno é plantada nas Regiões Sul e Sudeste entre julho e final de setembro, para ser colhida entre novembro e janeiro. Já no cultivo de verão, o plantio acontece entre outubro e janeiro, e a colheita entre fevereiro e abril.

Fonte: Gestão Educacional, Super Interessante, Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa), GroHo, Vitat, Associação Paulista para o Desenvolvimento da Medicina (SBPM), Ecycle, Farmbox

Bom Dia Agro
X
Carregando...

Agora complete as informações para personalizar sua newsletter e recebê-la também em seu Whatsapp

Sua função
Tipo de cultura

Tudo certo. Estamos preparados para oferecer uma experiência ainda mais personalizada e relevante para você.

Fique atento ao seu e-mail e Whatsapp para atualizações. Estamos ansiosos para ser parte do seu dia a dia no campo!

Enviamos um e-mail de boas-vindas para você! Se não o encontrar na sua caixa de entrada, por favor, verifique a pasta de Spam (lixo eletrônico) e marque a mensagem como ‘Não é spam” para garantir que você receberá os próximos e-mails corretamente.

Mais lidas de Summit Agro

Mapeamento completo das condições do clima para a sua região

Notícias relacionadas