AJUDA AO RS

Entidades do agronegócio fazem campanhas para ajudar o povo gaúcho. Saiba como participar!

Summit Agro

5 novas tecnologias fundamentais para o meio rural

A segurança alimentar é um desafio da agricultura para as próximas décadas, e o uso da tecnologia no campo pode favorecer a produtividade

2 minutos de leitura

18/07/2019

O atual cenário de contínuo crescimento da população indica que a demanda por alimentos enfrentará desafios globais nas próximas décadas. Assim, a agricultura tem buscado utilizar a tecnologia como chave para o trabalho agrícola, permitindo o aumento da produtividade e da eficiência das áreas rurais, evitando perdas e reduzindo custos.

Atualmente, a chamada agricultura de precisão visa ao manejo agropecuário com um conjunto de ferramentas baseadas em tecnologia da informação. Esse recurso permite o monitoramento das condições do solo e das culturas, o entendimento de dados meteorológicos, entre outras ações que favorecem eficiência, rentabilidade e sustentabilidade. As ferramentas para o gerenciamento agrícola incluem itens como robótica, drones e veículos autônomos.

A seguir, confira algumas tecnologias que vêm sendo utilizadas no meio rural.

1. GPS agrícola

A aplicação de satélites permite mapeamento de campo e planejamento agrícola, amostragem de solo, orientação de tratores e reconhecimento de safra. O GPS favorece o trabalho em condições pouco favoráveis, como chuva, neblina e à noite. O uso dessa tecnologia ampliou a capacidade de desenvolver estratégias de tratamento de solo e de uma aplicação mais precisa de fertilizantes, pesticidas e herbicidas, além do controle da dispersão desses produtos.

2. Sensoriamento remoto

O sensoriamento remoto tem sido usado na agricultura desde o fim da década de 1960 e é hoje uma ferramenta melhorada e de valor inestimável para o monitoramento de terra, água e outros recursos. Os sensores avaliam desde os fatores que podem estar estressando uma cultura até a estimativa da umidade e temperatura no solo, o nível de compactação, a fertilidade, além de dados com relação à localização de pragas.

3. Robótica

As máquinas autônomas, controladas remotamente por telemetria, têm assumido muitas tarefas na agricultura atual, sendo os principais impulsionadores da revolução agrícola. Os chamados agribots tornam as tarefas mais eficientes e melhoram a precisão de ações como irrigação, poda e aplicação de pesticidas. Tratores e pulverizadores automatizados podem aplicar pesticidas e nutrientes de forma mais direcionada e acertada; o carrinho de grãos autônomo da Kinze, por exemplo, pode ser conectado a qualquer trator e seguir uma colheitadeira pelo campo.

4. Irrigação automatizada

A irrigação por telemetria permite monitoramento e controle remoto de todas as variáveis que envolvem as operações de irrigação, sendo fundamental em momentos de escassez de água e esgotamento de aquíferos. Os sensores medem vazão e umidade do solo, nível de água da chuva e temperatura. Ao monitorar esses dados, o sistema economiza tempo, água e combustível, evitando o excesso de irrigação e reduzindo custos.

5. Aplicação em taxa variável

A aplicação em taxa variável se refere a uma tecnologia que permite o uso de insumos de acordo com a necessidade específica, de forma que os produtores controlem a quantidade das aplicações em locais distintos da área rural, considerando a diferença de fatores, como teor de nutrientes ou presença de pragas. Esse tipo de sistema inclui um computador, um software, um controlador e um GPS.

Fontes: Tecnologia no Campo, Robotics Business e The Robot Report.

Bom Dia Agro
X
Carregando...

Agora complete as informações para personalizar sua newsletter e recebê-la também em seu Whatsapp

Sua função
Tipo de cultura

Tudo certo. Estamos preparados para oferecer uma experiência ainda mais personalizada e relevante para você.

Fique atento ao seu e-mail e Whatsapp para atualizações. Estamos ansiosos para ser parte do seu dia a dia no campo!

Enviamos um e-mail de boas-vindas para você! Se não o encontrar na sua caixa de entrada, por favor, verifique a pasta de Spam (lixo eletrônico) e marque a mensagem como ‘Não é spam” para garantir que você receberá os próximos e-mails corretamente.

Mais lidas de Summit Agro

Mapeamento completo das condições do clima para a sua região

Notícias relacionadas