AJUDA AO RS

Entidades do agronegócio fazem campanhas para ajudar o povo gaúcho. Saiba como participar!

Summit Agro

Compostagem: o que é, como fazer e benefícios na reciclagem

A compostagem pode reduzir a dependência de fertilizantes químicos e ajudar a gerar renda extra ao agricultor, além de trazer benefícios ambientais

3 minutos de leitura

22/08/2023 | 08:47

A compostagem pode ser uma excelente forma de incrementar a renda do agricultor. O processo de reciclagem produz fertilizantes orgânicos, que reduzem os custos com adubação das lavouras e ainda melhoram a estrutura do solo, impulsionando a produtividade e oferecendo uma valorização da produção agrícola.

O próprio adubo produzido pela compostagem a partir de restos de culturas, estercos de animais e podas de árvores pode ser comercializado para outros agricultores, jardineiros, paisagistas e até mesmo consumidores finais, ampliando os produtos agrícolas que podem ser oferecidos pela fazenda.

Em alguns casos, a utilização da compostagem pode abrir portas para o acesso a programas de incentivo à agricultura orgânica e sustentável, bem como a certificações que agregam valor aos alimentos produzidos de forma responsável. Essas oportunidades podem trazer benefícios financeiros adicionais e abrir novos mercados para o agronegócio.

O que é compostagem?

A fazenda fornece um material diversificado para a compostagem. (Fonte: GettyImages/Reprodução)
A fazenda fornece um material diversificado para a compostagem. (Fonte: Getty Images/Reprodução)

A compostagem é um processo natural de decomposição da matéria orgânica, como restos de alimentos, folhas, galhos, estercos de animais e outros resíduos vegetais e animais. Essa decomposição é realizada por microrganismos, como bactérias, fungos e minhocas, em condições adequadas de umidade, oxigênio e temperatura.

Nesse processo de reciclagem, os microrganismos quebram a matéria orgânica em compostos mais simples, transformando-a em um produto final chamado de composto orgânico ou adubo orgânico. Esse material é rico em nutrientes, como nitrogênio, fósforo, potássio e outros minerais essenciais para o crescimento saudável das plantas.

O composto resultante da compostagem pode ser utilizado como adubo em hortas, jardins, pomares e cultivos agrícolas, melhorando a fertilidade do solo, aumentando sua capacidade de retenção de água e nutrientes, estimulando o desenvolvimento das raízes das plantas e promovendo o equilíbrio biológico do ecossistema.

Como fazer a compostagem?

A composteira contribui para acelerar o processo de reciclagem de resíduos. (Fonte: Getty Images/Reprodução)

A compostagem pode ser realizada em pequenas composteiras domésticas, na fazenda ou até em sistemas industriais. Ela contribui para a redução do volume de resíduos orgânicos destinados a aterros sanitários, além de evitar a emissão de gases de efeito estufa associados à decomposição anaeróbica dos resíduos.

Cada sistema de compostagem pode ter suas particularidades, mas esses passos básicos ajudam a guiar o processo. O produtor deve estar atento a qualidade dos materiais utilizados, a umidade e ao manejo adequado da composteira para obter os melhores resultados.

1. Escolha um local adequado

A compostagem pode ser feita em um recipiente fechado, como uma composteira doméstica, ou diretamente no solo do seu jardim. Certifique-se de que o local escolhido seja arejado, protegido da chuva e do sol intenso.

2. Separe os materiais

Separe os materiais orgânicos que serão compostados. Eles podem incluir restos de frutas, legumes, cascas de ovos, borra de café, folhas, grama cortada, entre outros. Evite adicionar resíduos de origem animal, como carnes e laticínios, pois podem atrair animais indesejados.

3. Triture ou pique

Para acelerar o processo de decomposição, é recomendado triturar ou picar os materiais em pedaços menores. Isso facilita a ação dos microrganismos e acelera a decomposição.

4. Faça camadas alternadas

Comece fazendo uma camada de material seco, como folhas, galhos pequenos ou serragem, no fundo do recipiente. Em seguida, adicione uma camada de material úmido, como restos de alimentos ou grama cortada. Continue alternando as camadas, garantindo uma proporção equilibrada de materiais secos e úmidos.

5. Mantenha a umidade adequada

É importante manter a compostagem úmida, mas não encharcada. Se estiver muito seca, regue com água. Se estiver muito molhada, adicione materiais secos para absorver o excesso de umidade.

6. Misture os materiais

De tempos em tempos, misture os materiais da compostagem para garantir uma decomposição homogênea e uma boa circulação de ar, com uma pá ou um garfo.

7. Aguarde o processo de decomposição

A compostagem leva tempo para se completar, geralmente entre 2 meses e 6 meses, dependendo das condições e dos materiais utilizados. Durante esse período, os microrganismos vão decompor os materiais, transformando-os em composto orgânico.

8. Utilize o composto

Quando o composto estiver escuro, com cheiro de terra e uma textura uniforme, estará pronto para ser utilizado. Ele pode ser espalhado no solo do seu jardim, em vasos de plantas ou em canteiros de hortaliças, servindo como um fertilizante natural.

Fonte: Universidade do Vale do São Francisco (Univasf), Yvy Brasil
eCycle, Universidade da Caxias do Sul (UCS), Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa)

Bom Dia Agro
X
Carregando...

Agora complete as informações para personalizar sua newsletter e recebê-la também em seu Whatsapp

Sua função
Tipo de cultura

Tudo certo. Estamos preparados para oferecer uma experiência ainda mais personalizada e relevante para você.

Fique atento ao seu e-mail e Whatsapp para atualizações. Estamos ansiosos para ser parte do seu dia a dia no campo!

Enviamos um e-mail de boas-vindas para você! Se não o encontrar na sua caixa de entrada, por favor, verifique a pasta de Spam (lixo eletrônico) e marque a mensagem como ‘Não é spam” para garantir que você receberá os próximos e-mails corretamente.

Mapeamento completo das condições do clima para a sua região