AJUDA AO RS

Entidades do agronegócio fazem campanhas para ajudar o povo gaúcho. Saiba como participar!

Summit Agro

Como o nitrato de amônio é usado na agricultura?

O nitrato de amônia se popularizou como uma das principais formas de fornecer nitrogênio às plantas

3 minutos de leitura

31/01/2022 | 15:00

O nitrogênio é um dos elementos mais requisitados pelas plantas e, quando está disponível em níveis adequados, aumenta consideravelmente a produtividade das lavouras. O nitrato de amônia é um dos fertilizantes mais usados exatamente por disponibilizar o nitrogênio para os vegetais. 

O que é nitrato de amônia?

Nitrato de amônia é um composto químico, de fórmula NH4NO3, obtido por meio da reação entre sulfato de amônio e o nitrato de cálcio ou de amônia gasosa e de ácido nítrico. O nitrato de amônia contém 32% de nitrogênio em sua composição, o que o torna um produto ideal para aumentar a disponibilização desse composto nas plantações. O nitrogênio é o macronutriente mais requerido pelas plantas e está amplamente disponível na atmosfera e no solo, mas o uso de fertilizantes acelera sua transferência para os vegetais e a recuperação dos níveis no solo.

Em 1908, o químico alemão Fritz Harber descobriu o processo químico de fixação do nitrogênio com o uso da amônia. Porém, apenas em 1913 o uso em larga escala do composto foi possível, após o aperfeiçoamento do método por Carl Bosch. Harber e Bosch foram agraciados com o Prêmio Nobel pelo trabalho que ficou conhecido como processo “Harber Bosch”.

Nitrato de amônia no adubo

O nitrato de amônia se tornou um dos adubos mais usados e mais conhecidos do mundo. Apresenta o aspecto de grânulos brancos e, se bem armazenado, não apresenta risco aos aplicadores. O composto também pode ser utilizado na fabricação de fogos de artifício, explosivos e na construção civil. Alguns estudos indicam que sem o nitrato de amônia dificilmente a produção de alimentos teria dado conta de suprir toda a população mundial — que cresceu exponencialmente no último século.

Nitrato de amônia como adubo apresenta formato granular. (Fonte: Shutterstock/Reprodução)

No Brasil, o uso do composto se popularizou em meados do século XX. Apesar da grande utilização no mercado nacional, mais de 77% do nitrato de amônia usado na agricultura nacional são importados, os dados são da empresa Nutrição de Plantas Ciência e Tecnologia (NPCT).

Para que serve nitrato de amônia?

A principal vantagem de fertilizantes à base de nitrato de amônia é a disponibilização de nitrogênio, que é diretamente assimilada pelas plantas. O nitrogênio atua na fotossíntese, constitui substâncias essenciais — como vitaminas, carboidratos e proteínas — e age no desenvolvimento radicular da planta.

Outro ponto positivo do nitrato de amônia é que ele fornece nitrogênio para as plantas de duas formas: pelo nitrogênio nítrico e o amonial. O nítrico é consumido de forma mais imediata, enquanto o amonial fica disponível de forma mais prolongada. Além disso, o composto sofre menos perda por volatilização do que outros fertilizantes e acidifica menos o solo.

Cuidados necessários

O nitrato de amônia usado como adubo é estável e não inflamável, mas o composto tem altos índices de oxidação. Isso pode fazer com que a interação dele com outras substâncias e a sua exposição a condições inadequadas aumentem o risco de combustão, assim amplificando o nível das chamas em casos de incêndio.

Armazenamento correto do nitrato de amônia. (Fonte: Shutterstock/Reprodução)

Os principais cuidados no manuseamento da substância são:

  • armazenar em lugar seco, fresco e arejado;
  • não misturar o produto com outros não fertilizantes;
  • não expor a faíscas nem o manter em proximidade a produtos inflamáveis.

Nitrato de amônia e ureia

A ureia é a fonte nitrogenada mais utilizada na agricultura brasileira, ela tem uma maior concentração de nitrogênio (45%) e menor custo em relação ao nitrato de amônia, mas estudos demonstram que esse método gera muita perda por volatilidade.

Um artigo dos pesquisadores Claudinei Kappes, Leandro Zancanaro e Fabio Vieira de Jesus, publicado pela Embrapa, demonstrou os benefícios do nitrato de amônia. O seu uso incrementou em 8% a produtividade de milho em relação à ureia durante a época da safrinha. 

Fonte: Incaper, Blog Verde, Embrapa, Scot Consultoria.

Bom Dia Agro
X
Carregando...

Agora complete as informações para personalizar sua newsletter e recebê-la também em seu Whatsapp

Sua função
Tipo de cultura

Tudo certo. Estamos preparados para oferecer uma experiência ainda mais personalizada e relevante para você.

Fique atento ao seu e-mail e Whatsapp para atualizações. Estamos ansiosos para ser parte do seu dia a dia no campo!

Enviamos um e-mail de boas-vindas para você! Se não o encontrar na sua caixa de entrada, por favor, verifique a pasta de Spam (lixo eletrônico) e marque a mensagem como ‘Não é spam” para garantir que você receberá os próximos e-mails corretamente.

Mais lidas de Summit Agro

Mapeamento completo das condições do clima para a sua região

Notícias relacionadas