AJUDA AO RS

Entidades do agronegócio fazem campanhas para ajudar o povo gaúcho. Saiba como participar!

Summit Agro

8 subprodutos que podem ser usados na alimentação de bovinos

Subprodutos da agroindústria podem ajudar a complementar alimentação animal e reduzir os custos na pecuária

3 minutos de leitura

08/09/2022 | 10:00

A nutrição representa cerca de 70% dos custos de produção de bovinos, tanto de corte como de leite. A alimentação dos animais é um dos principais fatores que influenciam a produtividade e as margens de lucro, sendo capaz de colaborar para a redução da emissão de gases do efeito estufa.

Com a elevação dos custos da soja e do milho, principais ingredientes da ração para o gado, e a preocupação com as mudanças climáticas provocadas pelo aquecimento global, os subprodutos da agroindústria têm sido vistos como uma alternativa viável ambiental e economicamente.

Veja oito resíduos agrícolas que podem ajudar a alimentar o rebanho.

1. Resíduo da soja

Os resíduos da soja podem substituir o grão na alimentação dos bovinos. (Fonte: Getty Images/Reprodução)

As cascas e os fragmentos de soja que sobram do processamento do grão têm uma composição de 17% de proteína e 29% de fibra bruta. O material corresponde a 80% do valor energético do milho e ainda contém a pectina, a qual tem alto teor de digestibilidade. O subproduto pode ser utilizado na alimentação animal, no entanto, deve compor, no máximo, 20% da dieta.

2. Farelo de milho

O farelo de milho 22, resíduo da produção de amido originado da membrana externa do cereal, tem 22% de proteína e de energia, além de uma média palatabilidade. Já o farelo de glúten de milho 60, produzido a partir do resíduo seco do grão, tem uma proporção maior de proteína e energia, contudo é menos palatável. Ambos podem ser misturados como suplementos na ração.

3. Resíduos da cana-de-açúcar

O melaço da cana, resultado do refino do açúcar, tem uma alta concentração de açúcar, mas baixo teor proteico. Cada animal deve consumir, no máximo, seis quilos por dia desse subproduto. O bagaço da cana também pode ser utilizado, desde que passe por hidrólise para separar a celulose (que tem valor energético) da lignina, que é indigesta.

4. Polpa cítrica

A fabricação de sucos, sobretudo de laranja, gera resíduos como frutas, bagaço, sementes e cascas, que podem ser aproveitados por serem alimentos ricos em energia de fácil digestibilidade, podendo ser consumidos in natura. Para aumentar a durabilidade do subproduto, ele deve passar por um processo de peletização e ser mantido em ambiente seco.

5. Triguilho

O subproduto do trigo pode substituir o milho na ração do rebanho. (Fonte: Getty Images/Reprodução)

O triguilho é composto de restos do trigo, como grãos pequenos, quebrados e chocos, que são eliminados pelo processo de limpeza. O subproduto pode substituir o milho na alimentação animal, uma vez que tem valor nutricional equivalente, com teor de proteína bruta maior, chegando a 14% da matéria, e o teor de fibra de até 3%.

6. Farelo de mamona

A extração do óleo de mamona gera um farelo rico em proteína, e seu uso na nutrição do gado ajuda a reduzir a produção de metano, de acordo com estudo da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa). O experimento dura até 2024 e deve avaliar o desempenho do subproduto para substituir o farelo de soja.

7. Subproduto de azeite de oliva

Outra opção para a redução de gases do efeito estufa que está sendo estudada pela Embrapa é o resíduo do azeite de oliva. Por seu alto teor de oleosidade, o material é capaz de envolver as fibras e as bactérias presentes no estômago dos bovinos, evitando a produção de metano. Além disso, os ácidos graxos podem contribuir para a formação de gordura saudável na carne.

8. Taninos do vinho e do suco de uva

Os taninos produzidos por vinho e suco de uva não são digeridos pelo gado, chegando ao estômago dos animais sem degradação. Lá, acabam se ligando às proteínas, evitando a produção do gás metano. Um estudo, desenvolvido no Rio Grande do Sul, busca conciliar os resíduos da vinicultura com a nutrição do rebanho.

Quer saber mais? Conheça a opinião de nossos parceiros especialistas sobre os principais temas do agronegócio.

Fonte: Cursos CPT, Beefpoint, Minerthal, Nutrição Saúde Animal, Agrolink, Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa).

Bom Dia Agro
X
Carregando...

Agora complete as informações para personalizar sua newsletter e recebê-la também em seu Whatsapp

Sua função
Tipo de cultura

Tudo certo. Estamos preparados para oferecer uma experiência ainda mais personalizada e relevante para você.

Fique atento ao seu e-mail e Whatsapp para atualizações. Estamos ansiosos para ser parte do seu dia a dia no campo!

Enviamos um e-mail de boas-vindas para você! Se não o encontrar na sua caixa de entrada, por favor, verifique a pasta de Spam (lixo eletrônico) e marque a mensagem como ‘Não é spam” para garantir que você receberá os próximos e-mails corretamente.

Mais lidas de Summit Agro

Mapeamento completo das condições do clima para a sua região

Notícias relacionadas