AJUDA AO RS

Entidades do agronegócio fazem campanhas para ajudar o povo gaúcho. Saiba como participar!

Summit Agro

10 cidades campeãs do agronegócio que mais cresceram em população

Cerca de 64% dos municípios do Centro-Oeste, principal celeiro do agronegócio brasileiro, tiveram aumento de população

4 minutos de leitura

01/09/2023 | 19:30

O Brasil tem uma população de 203 milhões de pessoas, segundo o último Censo populacional realizado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). O crescimento da população do Centro-Oeste foi o dobro da média brasileira, mostrando a força da influência do agronegócio na Região.

Em média, a população do País cresceu 0,52% por ano desde 2010, enquanto o número de pessoas que vivem em Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Goiás e no Distrito Federal tiveram um avanço de 1,23% anual. As atividades agropecuárias contribuem para um “boom” econômico regional, refletindo em baixas taxas de desemprego e atraindo a população.

Mais de 3 mil municípios brasileiros tiveram aumento de habitantes nos últimos 12 anos. Por outro lado, quase 2,4 mil cidades tiveram um número inferior de pessoas em comparação ao Censo anterior. O Centro-Oeste foi a Região com maior percentual de crescimento, com 64% dos 442 municípios apresentando ganho de população.

Veja os dez municípios campeões do agronegócio que tiveram maior ganho populacional.

1. Querência (MT)

O agronegócio está contribuindo para interiorização da população brasileira. (Fonte: Getty Images/Reprodução)

A cidade de Querência (MT) dobrou a população entre os dois últimos censos demográficos, saindo de 13 mil habitantes em 2010 para quase 27 mil habitantes em 2022. O valor municipal da produção agropecuária supera os R$ 2 bilhões por ano, com destaque para as grandes lavouras de soja e milho.

2. Lucas do Rio Verde (MT)

A população de Lucas do Rio Verde saiu de 45 mil pessoas para 84 mil pessoas nos últimos 12 anos. Considerada uma das 10 melhores cidades para viver no Brasil, o município é responsável por 1% da produção brasileira de grãos e gera R$ 2,3 bilhões de faturamento somente com o agronegócio.

3. Chapadão do Céu (GO)

O município de Chapadão do Céu faz parte dos 50 maiores produtores do agronegócio brasileiro, especialmente pelas lavouras de milho e de cana-de-açúcar. A cidade cresceu 84% entre os dois Censos, alcançando uma população de 13 mil habitantes.

4. Luís Eduardo Magalhães (BA)

A soja transformou o pequeno povoado de Mimoso do Oeste no município de Luís Eduardo Magalhães, capital do Matopiba. (Fonte: Getty Images/Reprodução)

A emancipação de Luís Eduardo Magalhães aconteceu apenas em 2000. De lá para cá, a capital do Matopiba despontou como um dos principais polos do agronegócio brasileiro devido às culturas de soja, milho e algodão, ajudando a fixar cerca de 108 mil pessoas no município, sendo 47 mil delas a partir de 2010.

5. Nova Mutum (MT)

Nova Mutum é considerado o décimo município mais rico do agronegócio do Brasil, em levantamento realizado pelo Ministério da Agricultura e Pecuária (Mapa). O município de 55 mil pessoas gera mais de R$ 3,2 bilhões em valor de produção agrícola. Desde o último Censo demográfico, a população aumentou em 24 mil habitantes.

6. Sinop (MT)

Localizado na fronteira agrícola da Amazônia mato-grossense, Sinop viu sua população sair de 113 mil pessoas para mais de 196 mil habitantes entre 2010 e 2022 — uma alta de 73%. Na produção agropecuária do município, destaca-se o cultivo de soja, com cerca de 80 milhões de toneladas exportadas por ano.

7. Campos de Júlio (MT)

Os cultivos de cana-de-açúcar, algodão e milho são as principais culturas agrícolas de Campos de Júlio, um município de 9 mil habitantes que viu a população crescer mais de 70% desde o último levantamento demográfico. O número de pessoas é muito inferior ao rebanho de gado, que chega perto das 100 mil cabeças.

8. Sorriso (MT)

Sorriso é considerada a capital nacional do agronegócio do Brasil, gerando mais de R$ 5 bilhões com o setor. O município é o maior produtor de soja do País, respondendo por cerca de 3% da produção do grão. A cidade cresceu de 66 mil habitantes para 110 mil habitantes em 12 anos, um aumento populacional de 67%.

9. Campo Novo do Parecis (MT)

A população de Campo Novo dos Parecis cresceu 66%, alcançando mais de 45 mil habitantes. O município fatura R$ 3,7 bilhões com a agropecuária, sendo o quarto mais rico do agronegócio. A economia da cidade é impulsionada por 400 mil hectares de diversos cultivos e por rebanho de bois, ovelhas e suínos.

10. Chapadão do Sul (MS)

Chapadão do Sul saiu de 18 mil habitantes em 2010 para quase 31 mil habitantes em 2022, uma alta de 65% no período. O município se destaca pelo uso da tecnologia nas lavouras e já foi referência em produtividade de soja. Além do rebanho de 101 mil cabeças de gado, a produção de algodão e milho também têm importância na agropecuária local.

Fontes: Estadão, Jornal Unesp, Agência Brasil, Valor Econômico, Prefeitura de Nova Mutum, Prefeitura de Chapadão do Céu, Prefeitura de Lucas do Rio Verde, Prefeitura de Lucas do Rio Verde, Prefeitura de Querência, Prefeitura de Campos de Júlio, Prefeitura de Sinop, Câmara Municipal de Sorriso, Prefeitura de Chapadão do Sul

Bom Dia Agro
X
Carregando...

Agora complete as informações para personalizar sua newsletter e recebê-la também em seu Whatsapp

Sua função
Tipo de cultura

Tudo certo. Estamos preparados para oferecer uma experiência ainda mais personalizada e relevante para você.

Fique atento ao seu e-mail e Whatsapp para atualizações. Estamos ansiosos para ser parte do seu dia a dia no campo!

Enviamos um e-mail de boas-vindas para você! Se não o encontrar na sua caixa de entrada, por favor, verifique a pasta de Spam (lixo eletrônico) e marque a mensagem como ‘Não é spam” para garantir que você receberá os próximos e-mails corretamente.

Mais lidas de Summit Agro

Mapeamento completo das condições do clima para a sua região

Notícias relacionadas