AJUDA AO RS

Entidades do agronegócio fazem campanhas para ajudar o povo gaúcho. Saiba como participar!

Economia

Colheita de soja 2023/2024 atinge 76,4% da área no País, mostra Conab

Há atraso de 1,8 ponto porcentual em relação a igual período do ano passado e avanço de 5,4 pontos porcentuais em uma semana

1 minuto de leitura

09/04/2024

Por: Broadcast Agro

grãos de soja caindo de colheitadeira
Foto: Adobe Stock

São Paulo, 9 – A colheita da safra brasileira de soja 2023/24 atingia, até o domingo, dia 7 de abril, 76,4% da área plantada no País, informou a Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), em levantamento semanal de progresso de safra. Há atraso de 1,8 ponto porcentual em relação a igual período do ano passado e avanço de 5,4 pontos porcentuais em uma semana.

Entre os Estados que estão retirando a oleaginosa do campo, São Paulo concluiu os trabalhos. Em seguida, vem Mato Grosso, com 97,8% dos trabalhos concluídos, seguido por Mato Grosso do Sul, com 96% da área ceifada. O Rio Grande do Sul, o último a iniciar a colheita, conta com 16% da área colhida, avanço de 10 pontos porcentuais em relação à semana anterior.

A colheita da primeira safra de milho alcançou, no País, 51% da área plantada, avanço de 4,6 pontos porcentuais na semana e atraso de 0,2 ponto porcentual entre as temporadas. São Paulo, com 95% da área colhida, e Paraná, com 94%, lideram os trabalhos, seguidos por Santa Catarina, com 83%, e Rio Grande do Sul, com 82%. Bahia colheu 15,2% da área de milho verão e Goiás iniciou a colheita, contando com 1% da área já trabalhada.

A Conab informou, ainda, que o plantio da segunda safra 2023/24 de milho atingia 99,5% da área prevista, avanço de 0,8 ponto porcentual na semana e de 0,6 ponto porcentual à frente de igual período da temporada anterior.

Mato Grosso, Goiás, Tocantins, Piauí, São Paulo e Paraná já concluíram o plantio. Maranhão tem 99% da área semeada; Mato Grosso do Sul, 98%, e Minas Gerais, 95%.

A Conab informou também que a colheita da safra de feijão alcançou 64,1% da área semeada, 7 pontos porcentuais mais que há uma semana e 16,3 pontos porcentuais atrás de igual período da temporada passada. Goiás, São Paulo e Paraná já concluíram a retirada do grão, enquanto Minas Gerais está à frente nos trabalhos de campo, com 99% da área colhida, seguido por Santa Catarina, com 93%.

A colheita das lavouras de arroz alcançava 43,4% da área prevista, avanço de 10,5 pontos porcentuais em uma semana e atraso de 12,3 pontos porcentuais na comparação entre as safras. Santa Catarina (81%), Tocantins (60%) e Goiás (45%) são os Estados mais avançados na retirada do cereal do campo. O Rio Grande do Sul, maior produtor de arroz, está com 40% dos trabalhos concluídos.

Bom Dia Agro
X
Carregando...

Agora complete as informações para personalizar sua newsletter e recebê-la também em seu Whatsapp

Sua função
Tipo de cultura

Tudo certo. Estamos preparados para oferecer uma experiência ainda mais personalizada e relevante para você.

Fique atento ao seu e-mail e Whatsapp para atualizações. Estamos ansiosos para ser parte do seu dia a dia no campo!

Enviamos um e-mail de boas-vindas para você! Se não o encontrar na sua caixa de entrada, por favor, verifique a pasta de Spam (lixo eletrônico) e marque a mensagem como ‘Não é spam” para garantir que você receberá os próximos e-mails corretamente.

Mais lidas de Economia

1

Cadeia de suínos movimentou R$ 371,6 bilhões em 2023, aponta ABCS

Cadeia de suínos movimentou R$ 371,6 bilhões em 2023, aponta ABCS
2

ITR: tudo que você precisa saber do Imposto sobre a Propriedade Territorial Rural

ITR: tudo que você precisa saber do Imposto sobre a Propriedade Territorial Rural
3

Arroz: consultor diz que importação é a saída, mas não é o momento

Arroz: consultor diz que importação é a saída, mas não é o momento
4

Prejuízos no agronegócio do RS passam de R$ 2 bilhões, estima Confederação Nacional dos Municípios

Prejuízos no agronegócio do RS passam de R$ 2 bilhões, estima Confederação Nacional dos Municípios
5

Cargill investiu R$ 2,5 bilhões no Brasil em 2023: “um lugar pra gente estar”

Cargill investiu R$ 2,5 bilhões no Brasil em 2023: “um lugar pra gente estar”
6

Com produção menor de cana, Brasil ainda deve bater recorde na produção de açúcar 

Com produção menor de cana, Brasil ainda deve bater recorde na produção de açúcar 

Mapeamento completo das condições do clima para a sua região

Notícias relacionadas