Economia

Conab reduz projeção para a safra de grãos 2023/2024 para 295,6 milhões de toneladas. 

Queda da safra de grãos corresponde a 24,2 milhões de toneladas. Produção de soja é estimada em 146,9 milhões de toneladas

2 minutos de leitura

12/03/2024

Por: Da Redação

colheita de grãos
Foto: Adobe Stock

A queda é de 7,6% em relação ao ciclo anterior, ou seja, 24,2 milhões de toneladas a menos. Esse resultado se deve, principalmente, à redução de 7,1% na produtividade média das lavouras, saindo de 4.072 kg/ha para 3.784 kg/ha. Os dados são do 6º Levantamento da Safra de Grãos 2023/2024 divulgado pela Companhia nesta terça-feira, 12.

A colheita da soja também deve ser 5% menor do que a safra passada, alcançando uma produção de 146,9 milhões de toneladas. Segundo a Conab, a queda verificada se deve às baixas precipitações e às temperaturas acima do normal nas principais regiões produtoras. No entanto, em locais em que o grão foi semeado mais tardiamente as precipitações têm favorecido o desenvolvimento das lavouras. As instabilidades climáticas provocaram perdas significativas na produtividade, principalmente, da soja. A área cultivada também deve diminuir: cerca de 0,5% em 78,1 milhões de hectares.

O plantio do milho segunda safra em estados como Mato Grosso e Paraná prevê queda na área de 8,3%, estimada em 15,76 milhões de hectares. A previsão é que sejam colhidas 87,35 milhões de toneladas do grão. A colheita da primeira safra já atinge 32,9% da área cultivada, com estimativa de atingir 87,35 milhões de toneladas. A produção total do cereal deve chegar a 112,75 milhões de toneladas.

Para o arroz, a expectativa é de crescimento da área plantada: 4,7%, atingindo 1,55 mil hectares, com produção estimada em 10,55 milhões de toneladas. De acordo com a Conab, a semeadura nas principais áreas já foi concluída, apesar da instabilidade climática. No Rio Grande do Sul, principal produtor, as chuvas excessivas e enchentes ocorridas durante o plantio inviabilizaram a operação em alguns locais. 

No caso do feijão, a nova estimativa traz uma colheita total em torno de 3 milhões de toneladas. A primeira safra do produto teve uma oferta ajustada, o que influenciou nos preços praticados. De acordo com a Conab, a segunda safra da leguminosa apresenta aumento na área cultivada, o que poderá refletir em uma maior produção.

O algodão, que está com o plantio praticamente finalizado, registra área plantada de 1,93 milhões de hectares, um aumento de 16,3% se comparada à safra anterior. A elevação reflete o preço e as perspectivas de comercialização da fibra, aponta a Conab. O clima favorece as lavouras e a expectativa de produção é de 3,56 milhões de toneladas, atingindo um novo recorde da série histórica caso se confirme o resultado.

Já para o trigo, principal produto cultivado entre as culturas de inverno, a estimativa atual indica a produção em 9,6 milhões de toneladas.

Bom Dia Agro

Newsletter

X
Carregando...

Seu e-mail foi cadastrado!

Agora complete as informações para personalizar sua newsletter e recebê-la também em seu Whatsapp

Sua função
Tipo de cultura

Bem-vindo (a) ao Bom dia, Agro!

Tudo certo. Estamos preparados para oferecer uma experiência ainda mais personalizada e relevante para você.

Mantenha-se conectado!

Fique atento ao seu e-mail e Whatsapp para atualizações. Estamos ansiosos para ser parte do seu dia a dia no campo!

Enviamos um e-mail de boas-vindas para você! Se não o encontrar na sua caixa de entrada, por favor, verifique a pasta de Spam (lixo eletrônico) e marque a mensagem como ‘Não é spam” para garantir que você receberá os próximos e-mails corretamente.

Mais lidas de Economia

1

O Brasil já é autossuficiente na produção de cacau ou precisamos importar? 

O Brasil já é autossuficiente na produção de cacau ou precisamos importar? 
2

Atemoia: fruta exótica e doce conquistou o mercado internacional

Atemoia: fruta exótica e doce conquistou o mercado internacional
3

Cacau atinge preço histórico e ultrapassa U$ 10 mil a tonelada; até quando os produtores vão lucrar? 

Cacau atinge preço histórico e ultrapassa U$ 10 mil a tonelada; até quando os produtores vão lucrar? 
4

Desafios no cacau: produtores cobram políticas de apoio e incentivo 

Desafios no cacau: produtores cobram políticas de apoio e incentivo 
5

Tabaco: alta rentabilidade mantém agricultores familiares na cultura

Tabaco: alta rentabilidade mantém agricultores familiares na cultura
6

Município de Mato Grosso trava luta judicial para não perder 80% do território

Município de Mato Grosso trava luta judicial para não perder 80% do território

Mapeamento completo das condições do clima para a sua região

Notícias relacionadas