AJUDA AO RS

Entidades do agronegócio fazem campanhas para ajudar o povo gaúcho. Saiba como participar!

Agropolítica

Reunião entre auditores agropecuários e Ministério da Gestão termina sem acordo

Auditores agropecuários permanecem em mobilização até a próxima semana

1 minuto de leitura

29/02/2024 | 16:11

Por: Daumildo Jr. | daumildo.junior@estadao.com

Reuniao entre fiscais agropecuários e ministério da gestão
Foto: Anffa Sindical/Divulgação

Os auditores fiscais federais agropecuários tiveram nesta quinta-feira, 29, uma nova reunião com o Ministério da Gestão e da Inovação em Serviços Públicos. O encontro terminou sem um encaminhamento de acordo, mas com melhoras nas propostas apresentada aos servidores. 

Ao Agro Estadão, o presidente do Anffa Sindical (Sindicato Nacional dos Auditores Fiscais Federais Agropecuários), Janus Pablo, disse que o reajuste salarial proposto pelo governo saiu de 14,5% para 23%, e no caso dos técnicos, foi para 15%. Essa readequação seria dividida em duas, com a primeira começando em maio de 2025, com possibilidade de adiantar para janeiro, e a outra em 2026. 

“Não teve encaminhamento de acordo. Eles apresentaram alguns valores para a gente. Melhorou um pouco, mas está muito longe ainda do que a gente espera para corrigir as distorções que existem entre a nossa carreira e as outras de auditoria”, afirmou. 

Os detalhes da proposta devem ser apresentados oficialmente ao sindicato na próxima segunda, 04. Dependendo do horário da entrega, uma assembleia geral dos fiscais para votar a proposta poderá ser convocada no mesmo dia ou na terça, 05. 

O representante dos auditores acredita que ela não deve ser aprovada. ”Eu acredito que não passará porque ela não corrige a distorção entre as carreiras, pelo contrário. É claro, vamos colocar em assembleia, mas nós acreditamos que a carreira mais uma vez rejeitará essa proposta”, disse Pablo.

Com isso, a chamada operação Reestruturação em frigoríficos de abate segue pelo menos até a próxima semana. Nesse tipo de mobilização, as atividades dos auditores não são interrompidas, mas ficam mais lentas, com o não cumprimento das horas extras não obrigatórias. 

Entre as fiscalizações feitas, estão a vigilância em portos e aeroportos, além de operações de monitoramento em frigoríficos e análises laboratoriais de possíveis doenças de impacto à agropecuária brasileira.

O ministro da Agricultura, Carlos Fávaro havia prometido participar da reunião, mas não conseguiu devido à incompatibilidade de agenda. Ao Agro Estadão, a assessoria do Ministério da Agricultura disse que o secretário-executivo adjunto, Cleber Soares, participou da reunião em nome do ministro.

Bom Dia Agro
X
Carregando...

Agora complete as informações para personalizar sua newsletter e recebê-la também em seu Whatsapp

Sua função
Tipo de cultura

Tudo certo. Estamos preparados para oferecer uma experiência ainda mais personalizada e relevante para você.

Fique atento ao seu e-mail e Whatsapp para atualizações. Estamos ansiosos para ser parte do seu dia a dia no campo!

Enviamos um e-mail de boas-vindas para você! Se não o encontrar na sua caixa de entrada, por favor, verifique a pasta de Spam (lixo eletrônico) e marque a mensagem como ‘Não é spam” para garantir que você receberá os próximos e-mails corretamente.

Mais lidas de Agropolítica

1

Crise no arroz: entenda a queda de braço entre governo e setor produtivo

Crise no arroz: entenda a queda de braço entre governo e setor produtivo
2

Governo destina mais R$ 6,7 bi para importação de arroz e setor reage: “um desastre”

Governo destina mais R$ 6,7 bi para importação de arroz e setor reage: “um desastre”
3

Exclusivo: Plano Safra 2024/2025 pode ter R$ 540 bilhões

Exclusivo: Plano Safra 2024/2025 pode ter R$ 540 bilhões
4

Farsul diz que cada produtor rural perdeu, em média, R$ 1,4 milhão nas enchentes do RS

Farsul diz que cada produtor rural perdeu, em média, R$ 1,4 milhão nas enchentes do RS
5

Projeto que exclui invasores de terras de programas sociais é aprovado na Câmara Federal

Projeto que exclui invasores de terras de programas sociais é aprovado na Câmara Federal
6

Conab nega influência do governo em leilão de arroz; ex-assessor de Neri Geller representa três empresas vencedoras

Conab nega influência do governo em leilão de arroz; ex-assessor de Neri Geller representa três empresas vencedoras

Mapeamento completo das condições do clima para a sua região

Notícias relacionadas