AJUDA AO RS

Entidades do agronegócio fazem campanhas para ajudar o povo gaúcho. Saiba como participar!

Cotações

USDA em Brasília reduz estimativa de produção de milho para 122 milhões de t

Estimativa anterior era de 130 milhões de toneladas esperados em novembro passado; redução se deve aos efeitos negativos do El Niño

1 minuto de leitura

03/04/2024 | 18:53

Por: Broadcast Agro

mão segurando espiga de milho na lavoura
Foto: Adobe Stock

São Paulo, 3 – A representação do Departamento de Agricultura dos Estados Unidos (USDA) em Brasília (DF) reduziu sua estimativa de produção de milho do Brasil para 122 milhões de toneladas em 2023/24, ante 130 milhões de toneladas esperados em novembro passado, em virtude dos efeitos negativos do fenômeno climático El Niño. Contudo, o volume deve crescer em 2024/25, para 129 milhões de toneladas, em linha com os aumentos esperados no consumo, especialmente nas indústrias de rações e etanol, disse a agência. Para 2022/23, a projeção é de safra de 135,5 milhões de toneladas.

A expectativa para a área plantada em 2023/24 foi reduzida de 22 milhões de hectares para 21,5 milhões de hectares. Para 2024/25, a projeção é de aumento para 22 milhões de hectares, enquanto 2022/23 deve registrar 22,4 milhões de hectares. Quanto à produtividade, a estimativa caiu de 5,9 toneladas por hectare para 5,674 toneladas por hectare na temporada atual, ante 6,05 toneladas por hectare em 2022/23 e 5,86 toneladas por hectare em 2024/25.

Já a previsão para as exportações brasileiras de milho em 2023/24 foi reduzida em 20% ante a projeção anterior, para 45 milhões de toneladas, com base na queda da produção. “Além disso, o milho brasileiro é menos competitivo nos mercados internacionais por causa dos seus preços mais altos, o que significa que provavelmente perderá participação de mercado para origens mais viáveis, como os Estados Unidos e a Argentina, que estão com alta disponibilidade”, disse o USDA Brasília em relatório. As estimativas de embarque em 2022/23 ficaram em 53,28 milhões de toneladas, enquanto 2024/25 teve projeção de 51 milhões de toneladas.

Bom Dia Agro
X
Carregando...

Agora complete as informações para personalizar sua newsletter e recebê-la também em seu Whatsapp

Sua função
Tipo de cultura

Tudo certo. Estamos preparados para oferecer uma experiência ainda mais personalizada e relevante para você.

Fique atento ao seu e-mail e Whatsapp para atualizações. Estamos ansiosos para ser parte do seu dia a dia no campo!

Enviamos um e-mail de boas-vindas para você! Se não o encontrar na sua caixa de entrada, por favor, verifique a pasta de Spam (lixo eletrônico) e marque a mensagem como ‘Não é spam” para garantir que você receberá os próximos e-mails corretamente.

Mais lidas de Cotações

1

Dólar cotado a R$ 5,51 acende alerta no agro

Dólar cotado a R$ 5,51 acende alerta no agro
2

Cepea: preço do leite sobe pelo 6º mês seguido e confirma tendência de alta

Cepea: preço do leite sobe pelo 6º mês seguido e confirma tendência de alta
3

Soja e derivados seguem sob pressão em Chicago diante da melhora das lavouras

Soja e derivados seguem sob pressão em Chicago diante da melhora das lavouras
4

Citrus: alta nos preços da laranja persiste, apesar de queda na demanda

Citrus: alta nos preços da laranja persiste, apesar de queda na demanda
5

Açúcar e etanol: alta do dólar eleva preços no mercado interno

Açúcar e etanol: alta do dólar eleva preços no mercado interno
6

Soja/Cepea: demanda firme e alta do dólar aquecem negociações

Soja/Cepea: demanda firme e alta do dólar aquecem negociações

Mapeamento completo das condições do clima para a sua região

Notícias relacionadas