AJUDA AO RS

Entidades do agronegócio fazem campanhas para ajudar o povo gaúcho. Saiba como participar!

Agropolítica

Ministério da Agricultura será transferido de forma itinerante para o RS

Ministro Carlos Fávaro disse que não foi ao Rio Grande do Sul ainda porque estrutura pública priorizou resgate e socorro às vítimas

1 minuto de leitura

22/05/2024 | 14:41

Por: Broadcast Agro

destruição em Cruzeiro do sul
Foto: Gustavo Mansur/Palácio Piratini

Brasília, 22 – O ministro da Agricultura, Carlos Fávaro, informou que a pasta será transferida de forma itinerante para o Rio Grande do Sul na próxima semana. A agropecuária do Estado foi prejudicada pelas fortes enchentes que afetaram o Estado. O ministro vai ao Estado na próxima terça-feira, 28, acompanhado da bancada parlamentar gaúcha.

“O nosso primeiro ato será a transferência do Ministério. Faremos também a entrega de equipamentos de emendas parlamentares deste ano para o Estado e colheremos as propostas de prefeitos e dos produtores para reconstrução do Estado”, disse Fávaro, durante audiência pública na Comissão de Agricultura, Pecuária, Abastecimento e Desenvolvimento Rural da Câmara dos Deputados.

O ministro explicou que ainda não foi ao Estado em virtude do direcionamento até então da estrutura pública ao resgate e socorro emergencial à população gaúcha.

Sobre as próximas medidas de reconstrução da agropecuária gaúcha, Fávaro observou considerar “cabível” incluir o Estado no programa de recuperação de áreas degradadas.

O ministro voltou a defender também a ideia de um fundo de aval para garantir as operações de crédito rural dos produtores rurais. “Para o produtor ter acesso a crédito neste momento só tem uma solução que é o fundo garantidor. Fizemos isso na pandemia e faremos agora na reconstrução do Rio Grande do Sul”, pontuou.

Na avaliação do ministro, o fundo é necessário devido ao momento de baixa liquidez dos produtores afetados pelas enchentes e de dificuldades de comprovação de garantia, em virtude de propriedades perdidas.

A proposta do Ministério, encaminhada à Casa Civil, é estruturar um fundo que funcionaria aos moldes do Fundo Garantidor de Operações (FGO), criado pelo governo durante a pandemia para avalizar empréstimos para micro e pequenas empresas no âmbito do Programa Nacional de Apoio às Microempresas e Empresas de Pequeno Porte (Pronampe).

Na prática, o fundo deve garantir às instituições financeiras que, em casos de inadimplência e incapacidade de cumprimento dos empréstimos pelos produtores rurais, o governo arcaria com o pagamento das operações. O Tesouro Nacional seria o avalista do instrumento.

Bom Dia Agro
X
Carregando...

Agora complete as informações para personalizar sua newsletter e recebê-la também em seu Whatsapp

Sua função
Tipo de cultura

Tudo certo. Estamos preparados para oferecer uma experiência ainda mais personalizada e relevante para você.

Fique atento ao seu e-mail e Whatsapp para atualizações. Estamos ansiosos para ser parte do seu dia a dia no campo!

Enviamos um e-mail de boas-vindas para você! Se não o encontrar na sua caixa de entrada, por favor, verifique a pasta de Spam (lixo eletrônico) e marque a mensagem como ‘Não é spam” para garantir que você receberá os próximos e-mails corretamente.

Mais lidas de Agropolítica

1

Exclusivo: Plano Safra 2024/2025 pode ter R$ 540 bilhões

Exclusivo: Plano Safra 2024/2025 pode ter R$ 540 bilhões
2

Crise no arroz: entenda a queda de braço entre governo e setor produtivo

Crise no arroz: entenda a queda de braço entre governo e setor produtivo
3

Governo destina mais R$ 6,7 bi para importação de arroz e setor reage: “um desastre”

Governo destina mais R$ 6,7 bi para importação de arroz e setor reage: “um desastre”
4

Crise do arroz: governo já cogita suspender leilão e afastar envolvidos por suspeitas de fraude 

Crise do arroz: governo já cogita suspender leilão e afastar envolvidos por suspeitas de fraude 
5

Farsul diz que cada produtor rural perdeu, em média, R$ 1,4 milhão nas enchentes do RS

Farsul diz que cada produtor rural perdeu, em média, R$ 1,4 milhão nas enchentes do RS
6

Conab nega influência do governo em leilão de arroz; ex-assessor de Neri Geller representa três empresas vencedoras

Conab nega influência do governo em leilão de arroz; ex-assessor de Neri Geller representa três empresas vencedoras

Mapeamento completo das condições do clima para a sua região

Notícias relacionadas