Cotações

Custeio da safra 2024/25 de soja em MT cai em fevereiro ante janeiro, diz Imea

Segundo cálculos do instituto, o indicador para a safra 2024/25 ficou projetado em R$ 4.145,75 por hectare na média de Mato Grosso, queda de 0,19% ante janeiro.

1 minuto de leitura

19/03/2024

Por: Broadcast Agro

grãos de soja caindo de colheitadeira
Foto: Adobe Stock

São Paulo, 19 – O custeio da soja em Mato Grosso para a próxima safra 2024/25, que será plantada no segundo semestre, caiu em fevereiro ante janeiro, informou o Instituto Mato-Grossense de Economia Agropecuária (Imea), em boletim. Segundo cálculos do instituto, o indicador para a safra 2024/25 ficou projetado em R$ 4.145,75 por hectare na média de Mato Grosso, queda de 0,19% ante janeiro. Segundo o Imea, o recuo ocorreu pela redução no custo de fertilizantes, corretivos e defensivos.

De todo modo, a relação de troca segue desfavorável ao produtor. Segundo o Imea, para que o sojicultor consiga adquirir 1 tonelada dos adubos super-simples (SSP) de MAP, são necessárias 21,93 sacas de soja para o super-simples e 40,45 sacas para o MAP.

“O panorama desfavorável na relação de troca é reflexo do recuo expressivo no preço futuro da oleaginosa”, observa o Imea. Por isso, o instituto recomenda ao produtor ter os custos na “ponta da caneta” para aproveitar as oscilações de mercado e minimizar riscos na próxima safra.

Esmagamento de soja – No mesmo boletim, o Imea informou que o esmagamento de soja em Mato Grosso no mês passado bateu recorde para fevereiro, somando 1,04 milhão de toneladas, alta de 19,33% ante igual mês de 2023 e 17,99% acima da média dos últimos cinco anos.

O Imea explica que a abertura de novas indústrias em Mato Grosso, além de demanda externa aquecida, principalmente de farelo de soja, explicam a alta. “Em relação à margem bruta de esmagamento, o indicador ficou na média de R$ 538,42/saca em fevereiro/2024, alta de 3,21% quando comparado com janeiro de 2024”, cita, no boletim. “Esse cenário foi pautado pela queda nos preços da soja em grãos na média de fevereiro/2024, que foi maior que a desvalorização nos preços dos subprodutos da oleaginosa.”

Por fim, para o mês de março/2024, espera-se que o ritmo do esmagamento continue aquecido, visto que a margem bruta nos primeiros quinze dias do mês aponta para um aumento na média estadual.

Bom Dia Agro
X
Carregando...

Agora complete as informações para personalizar sua newsletter e recebê-la também em seu Whatsapp

Sua função
Tipo de cultura

Tudo certo. Estamos preparados para oferecer uma experiência ainda mais personalizada e relevante para você.

Fique atento ao seu e-mail e Whatsapp para atualizações. Estamos ansiosos para ser parte do seu dia a dia no campo!

Enviamos um e-mail de boas-vindas para você! Se não o encontrar na sua caixa de entrada, por favor, verifique a pasta de Spam (lixo eletrônico) e marque a mensagem como ‘Não é spam” para garantir que você receberá os próximos e-mails corretamente.

Mais lidas de Cotações

1

Marcos Fava Neves alerta quais os 5 pontos para ficar de olho no mercado em Abril

Marcos Fava Neves alerta quais os 5 pontos para ficar de olho no mercado em Abril
2

Dólar alto: é bom ou ruim para o produtor rural?

Dólar alto: é bom ou ruim para o produtor rural?
3

Vendas de etanol crescem 51,38% na 1ª quinzena de março, mostra Unica

Vendas de etanol crescem 51,38% na 1ª quinzena de março, mostra Unica
4

Conab estabelece novos preços mínimos para café e laranja da safra 2024/25

Conab estabelece novos preços mínimos para café e laranja da safra 2024/25
5

Suinocultores têm maior poder de compra do farelo de soja desde 2020

Suinocultores têm maior poder de compra do farelo de soja desde 2020
6

Preço médio do suco de laranja no varejo dos EUA atinge novo recorde

Preço médio do suco de laranja no varejo dos EUA atinge novo recorde

Mapeamento completo das condições do clima para a sua região

Notícias relacionadas