AJUDA AO RS

Entidades do agronegócio fazem campanhas para ajudar o povo gaúcho. Saiba como participar!

Cotações

Moagem de trigo cresce 2% em 2023, para 12,81 milhões de t, diz Abitrigo

O volume total de moagem de todos os moinhos, tanto associados quanto não associados à Abitrigo e os estimados, apresentou um aumento de 250.888 toneladas

2 minutos de leitura

10/05/2024 | 17:11

Por: Broadcast Agro

trigo
Foto: Adobe Stock

São Paulo, 10 – O Brasil registrou moagem de 12,81 milhões de toneladas de trigo no ano passado, em 147 plantas industriais, o que corresponde a um crescimento de 2% em relação ao volume de trigo moído no ano anterior. Os dados foram compilados pela Associação Brasileira da Indústria do Trigo (Abitrigo) e divulgados nesta sexta-feira, 10.

Em comunicado, o presidente-executivo da Abitrigo, Rubens Barbosa, disse que “esta edição da pesquisa contou com um alto grau de adesão por parte dos moinhos brasileiros, que contribuíram com 90,5% dos valores apurados. O volume total de moagem de todos os moinhos, tanto associados quanto não associados à Abitrigo e os estimados, apresentou um aumento de 250.888 toneladas”.

Segundo o levantamento, três novas plantas entraram em funcionamento em 2023, representando um número maior de moinhos ativos no Brasil, quando comparado ao ano passado.

A pesquisa mostrou, ainda, que, em 2023, a extração de farinhas foi de 76% e, desse montante, a maioria das farinhas (36,1%) foi destinada para “Panificação e pré-misturas”, seguido de “Indústria de massas” (13,2%), “Embalagens de 1kg” (12,7%) e “Indústria de biscoitos” (10,1%). Além disso, o levantamento também constatou que São Paulo é o Estado que mais destina sua produção para o próprio Estado. Já o Paraná é a região que mais destina sua produção para outras Unidades da Federação.

De forma geral, as empresas destinam em média 88% de sua moagem à venda de produtos ao mercado e apenas 12% à integração de massas e biscoitos, disse a Abitrigo.

Pelo Brasil

O levantamento apresentado pela Abitrigo também trouxe um panorama da moagem nos Estados e regiões do Brasil. A amostra do total compreende 112 empresas, as quais, juntas, respondem por 147 plantas moageiras e ilustra a distribuição regional dos moinhos e respectiva moagem, expressas em toneladas e porcentuais em relação ao total.

O Paraná continua como Estado com maior número de plantas moageiras – 44 no total – e também como o Estado com o maior porcentual de moagem do Brasil, totalizando 30% do volume nacional, o que representa aproximadamente 3.828.185 toneladas.

Em seguida está o Rio Grande do Sul, com 38 plantas e moagem de 2.170.986 toneladas, representando 17% da moagem nacional. São Paulo é o terceiro Estado em plantas moageiras, com 15 instaladas e um volume de 1.596.973 toneladas, o que representa 12% do total. Santa Catarina vem atrás, com 13 plantas e um volume estimado de 606.320 toneladas, representando 5% do trigo moído no País.

A região Centro-Oeste e os Estados do Rio de Janeiro, Espírito Santo e Minas Gerais têm, juntos, 17 plantas moageiras e representam 11% da moagem nacional, com 1.372.398 toneladas. Já as regiões Norte e Nordeste, juntas, têm 20 plantas moageiras e representam 25% do trigo moído no Brasil, com 3.241.946 toneladas.

“A Pesquisa de Moagem da Abitrigo é um importante referencial para a produção de farinha de trigo no País. A partir dela, podemos trabalhar junto aos nossos associados na tomada de decisões relevantes a esse elo da cadeia do trigo, garantindo resultados mais assertivos para a indústria moageira e a segurança alimentar da população brasileira”, concluiu Barbosa.

Bom Dia Agro
X
Carregando...

Agora complete as informações para personalizar sua newsletter e recebê-la também em seu Whatsapp

Sua função
Tipo de cultura

Tudo certo. Estamos preparados para oferecer uma experiência ainda mais personalizada e relevante para você.

Fique atento ao seu e-mail e Whatsapp para atualizações. Estamos ansiosos para ser parte do seu dia a dia no campo!

Enviamos um e-mail de boas-vindas para você! Se não o encontrar na sua caixa de entrada, por favor, verifique a pasta de Spam (lixo eletrônico) e marque a mensagem como ‘Não é spam” para garantir que você receberá os próximos e-mails corretamente.

Mais lidas de Cotações

1

Dólar cotado a R$ 5,51 acende alerta no agro

Dólar cotado a R$ 5,51 acende alerta no agro
2

Cepea: preço do leite sobe pelo 6º mês seguido e confirma tendência de alta

Cepea: preço do leite sobe pelo 6º mês seguido e confirma tendência de alta
3

Açúcar e etanol: alta do dólar eleva preços no mercado interno

Açúcar e etanol: alta do dólar eleva preços no mercado interno
4

Citrus: alta nos preços da laranja persiste, apesar de queda na demanda

Citrus: alta nos preços da laranja persiste, apesar de queda na demanda
5

Café: avanço da colheita não abala preços no mercado interno

Café: avanço da colheita não abala preços no mercado interno
6

Soja/Cepea: demanda firme e alta do dólar aquecem negociações

Soja/Cepea: demanda firme e alta do dólar aquecem negociações

Mapeamento completo das condições do clima para a sua região

Notícias relacionadas